Atividades do setor rural demandam documentação

Atividades do setor rural demandam documentação

Os trabalhos realizados no setor rural são imprescindíveis para a sociedade, levando em consideração que muitos produtos acabam em linhas de produção industriais ou na mesa dos consumidores.

Ao contrário do que muitos imaginam, o agronegócio também deve se responsabilizar pela produção de resíduos sólidos, empregando uma destinação correta, dentro da legislação ambiental vigente.

É preciso entender que muitos maquinários fazem parte do cenário rural, como tratores, caminhões e colheitadeiras. Esses veículos são movidos a combustível fóssil, além de possuírem peças metálicas e pneus de borracha que se degradam com o passar do tempo.

O uso de recursos naturais é necessário, levando em consideração que o tratamento do solo deve ser apropriado para a plantação de hortaliças, verduras, legumes e frutas. A irrigação é proporcionada pela água com origem de rios, lagos e lençóis freáticos presentes no subsolo.

A criação de animais depende de diversos fatores, como a área dedicada para a pastagem, além de plantação de gramíneas que podem ser consumidas pelos animais sem prejudicar a saúde veterinária.

Documentação setorial verifica impacto ambiental

A regularização de um empreendimento pode ser setorizada, conforme a região da propriedade rural. Os documentos podem ser de caráter municipal, estadual ou federal, conforme a atividade produtiva estabelecida no local.

No estado de São Paulo, por exemplo, os produtores rurais precisam solicitar um licenciamento ambiental CETESB para garantir que os impactos referentes á fauna e a flora sejam amenizados. Em outros estados, autarquias próprias podem ser acionadas para a fiscalização efetiva nas propriedades de cultivo orgânico e criação de animais leiteiros, de abate ou para produção de lã.

Licenciamento ambiental de caráter nacional

Os produtores rurais não são os únicos que precisam de um licenciamento ambiental Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), uma autarquia de caráter nacional, para poder produzir e atender a demanda recorrente de matéria-prima e produtos alimentícios para as indústrias e a sociedade, respectivamente.

Produtores ribeirinhos de rios e mares também devem estar com a documentação em dia quando se trata de criação de recursos advindos desses locais.

A licença de pesca ibama é um documento obrigatório que os pescadores devem possuir, tanto na região litorânea, como em todo o território nacional, quanto em rios e afluentes.

Esse cuidado leva em consideração o tempo de reprodução dos animais, regulando a captura apenas em períodos que não ocorrem as desovas, denominado seguro.

Pastagem regulada com produto adequado

Os animais que são criados em campo aberto precisam ter um terreno adequado para a pastagem. O tratamento do solo deve apresentar condições ideais para que o preço do saco de capim mombaça valha o investimento.

Vale destacar que, esse modelo de capim é aprovado pelo Ministério da Agricultura pois, apesar de sua origem africana, se adaptou ao solo nacional sem interferir na fauna ou na flora local.

É importante lembrar que o agronegócio é parte essencial da economia em todo o mundo, principalmente em terras tupiniquins, por diversos fatores, entre eles:

  • Disponibilidade de terra produtiva;
  • Atividades múltiplas de plantio;
  • Condições climáticas favoráveis;
  • Variedade de animais para criação.

Os serviços que ocorrem no setor agropecuário se ajustam aos novos tempos, implementando máquinas modernas e modelos de plantio e tratamento do solo adequados.

Os proprietários de chácaras, sítios e fazendas adaptam seus espaços conforme a agricultura permite, com hortas, pomares e criação de animais atendendo a demanda do mercado consumidor.

Descarte de resíduos na zona rural

A logística empregada nos ambientes rurais é importante para o abastecimento de centrais de distribuição dos bens de consumo produzidos em larga escala e destinados a linhas de produção industriais e consumidores diretos.

Dessa forma, é usual encontrar veículos que produzem resíduos sólidos. Os produtos orgânicos até são reutilizados, como o esterco que vira adubo, assim como a folhagem e outros resquícios da produção rural.

Ainda assim, o poder público deve atender a região com a disponibilidade de transporte de resíduos sólidos produzidos no dia a dia, como sacos plásticos, pneus velhos, peças metálicas de veículos, entre outros exemplares.

Tudo que não é reaproveitado no ambiente rural deve ser removido para um local adequado, assim como o lixo doméstico das áreas urbanas. A separação em categoria ajuda na proteção ao meio ambiente, possibilitando que uma empresa de descarte de resíduos sólidos recicláveis possa dar uma destinação adequada para os materiais.

Com tudo regularizado, dando os devidos encaminhamentos aos documentos apropriados e tomando os devidos cuidados com os resíduos sólidos, é possível que o empreendedor do setor do agronegócio tenha possibilidades de expansão conforme os investimentos são empregados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *