A responsabilidade ambiental da sociedade

A responsabilidade ambiental da sociedade

O meio ambiente pode ser composto por vários elementos e itens, desde a fauna e a flora, assim como um equilíbrio com a sociedade.

Com a intenção de manter essa harmonia e o convívio de forma natural, existem ações que devem ser feitas para evitar a contaminação e a poluição ambiental, assim como a alteração e os ecossistemas.

Ações para evitar a contaminação do solo

Um dos problemas ocorridos no meio ambiente e que pode desencadear um impacto ambiental negativo em outros ecossistemas e nos recursos hídricos é a contaminação do solo.

Contaminar ou poluir o solo representa alterar suas propriedades originais, causando degradação e morte do ecossistema presente no local.

As formas de contaminação mais comuns são:

  • Lixo descartado de forma incorreta;
  • Resíduos contaminantes nos ambientes industriais;
  • Não realizar o tratamento adequado do esgoto;
  • Despejar elementos contaminados na água.

Tudo na natureza apresenta um equilíbrio e está interligado, se alguém contamina a água, essa água provavelmente chegará até o solo. Por isso, é importante que a sociedade civil, os governantes e também as empresas desenvolvam estratégias para evitar a poluição do solo, assim como dos corpos hídricos.

Essa poluição pode ser fatal para o ecossistema e comprometer a qualidade de vida na terra. Neste processo, o descarte do lixo deve ser feito por meio de coleta seletiva, reduzindo a quantidade de lixo e enviando para os centros de reciclagem para a renovação do material.

Sobre as ações das empresas em relação aos resíduos de contaminação, é fundamental que elas contem com um engenheiro ambiental para direcionar a respeito de um plano ambiental que mitigue os riscos de poluição e contaminação ambiental.

Cabe aos governos também criar ações de conscientização ambiental para um menor consumo e geração de lixo, assim como realizar o tratamento do esgoto, sem despejá-lo no mar ou em outros fontes hídricas.

O descarte de equipamentos eletrônicos

Uma ação que pode contribuir para a contaminação do solo, é o descarte inadequado ou irregular do lixo eletrônico. Mas, existem vários tipos de lixo. Por exemplo, os orgânicos, que geralmente não são mais recicláveis, os materiais recicláveis (que são plástico, vidro, papel, papelão), assim como o lixo eletrônico. Basicamente, o lixo eletrônico é composto por:

  • Baterias de celulares;
  • Notebooks;
  • Computadores antigos;
  • Eletrodomésticos;
  • Pilhas.

Diante disso, o descarte de equipamentos de armazenamento de dados, que são os equipamentos eletrônicos, deve ser feito em local apropriado.

Essa ação deve ser feita pois esses materiais possuem elementos metálicos e contaminantes, como o lítio, que são pesados e de difícil remoção em contato com a natureza.

Por isso, é importante procurar por empresas que estejam realizando a coleta deste material, ao invés de jogá-lo com o lixo comum, ou descartá-lo por conta própria.

A escolha dos produtos para o ambiente agrícola

O setor da agricultura é um dos que mais está em discussão em relação à poluição do solo e das técnicas de preservação. Para isso, é realizada uma analise agua, assim como dos lençóis freáticos, rios e lagos que sejam próximos ao local para investigar a viabilidade técnica e a possibilidade de tornar essa área irrigada.

A irrigação, inclusive, é uma técnica essencial para a agricultura, pois consegue realizar um controle de água, evitando seu desperdício. Essa análise de água também leva em conta sua salinidade, pH (índice de acidez), verificando sua limpeza e sua capacidade de ser potável.

Outra análise importante de ser realizada no ambiente agrícola, é sobre o uso dos defensivos agrícolas, fertilizantes e até mesmo de um adjuvante agrícola. Esta análise realiza a verificação do grau de contaminação do solo que estes materiais podem causar.

No caso de um adjuvante agrícola, este material é composto por substâncias que são utilizadas para o preparo de caldas que são utilizadas em defensivos.

O objetivo deste tipo de produto é:

  • Evitar doenças nas plantas;
  • Reduzir a incidência de pragas;
  • Acabar com as ervas daninhas;
  • Proporcionar um melhor crescimento para a planta.

De modo geral, sua composição varia entre óleo mineral, ureia, assim como o sulfato de amônia. Um tipo de adjuvante é o adjuvante agricola anfoteros, que não traz uma dissociação em água, não tendo reações também diante de sais minerais.

É um material considerado de baixa toxicidade, e por isso é uma alternativa aos agricultores que desejam fazer o plantio com maior responsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *