Saneamento como forma de cuidar do meio ambiente

Saneamento como forma de cuidar do meio ambiente

O meio ambiente está constantemente em perigo, principalmente, por conta da extensa atividade industrial e empresarial. Mas, devido à exaustão do meio ambiente, esses setores têm procurado estabelecer novas formas de agir e produzir, diminuindo os impactos.

Um dos pontos mais importantes é o investimento dessas empresas em um sistema de saneamento básico. O saneamento básico consiste em sistemas de abastecimento e sistema de tratamento de água, mas também tratamento dos esgotos.

Assim, neste artigo abordaremos sobre as estações de tratamento de água e esgoto que impedem a poluição de rios, lagos, e lençóis freáticos, além de garantir qualidade de vida tanto para as pessoas, como para as empresas e seus processos. Além do mais, as estações de tratamento de agua e efluentes ajudam o meio ambiente a se recuperar.

Os sistemas de tratamento de água

Infelizmente no Brasil, segundo dados do Sistema Nacional sobre Saneamento (SNIS), em 2017, cerca de 52,36% da população têm acesso à coleta de esgoto e apenas 46% dos esgotos são tratados.

Quanto ao abastecimento de água, cerca de 83,5% são atendidos, porém, ainda cerca de 35 milhões de brasileiros não são atendidas com o abastecimento de água.

A água é um elemento muito importante para as nossas vidas, e para que ela chegue em nossa torneira é essencial passar por tratamento.

Em alguns locais mais afastados, a captação de água é diretamente feita por meio de lagos, lagoas e poços artesianos, neste último caso, em algumas situações é preciso uma outorga para captação de água subterrânea.

O tratamento de água é realizada em uma ETA, isto é, Estação de Tratamento de Água. Neste tópico falaremos sobre os processos de tratamento de água realizados nas estações e que permitem a purificação da água captada de alguma fonte, de modo que se torne própria para o consumo,

As etapas do tratamento de água

As etapas de tratamento de água são:

  • Captação;
  • Adução;
  • Coagulação;
  • Floculação;
  • Decantação;
  • Filtragem;
  • Desinfecção;
  • Reservação.

A captação consiste na retirada da água da sua fonte, geralmente de reservatórios ou mananciais. Ela é encaminhada para ETA, onde passa por um sistema de grades que retira elementos sólidos maiores, como galhos, troncos e outros.

Depois é encaminhada para que ocorra a retirada da areia. Assim, a água pré-tratada passa para a etapa de adução. Adução é o transporte da água para os processos de tratamento.

O primeiro passo do tratamento é a coagulação. Consiste na adição de uma substância coagulante que junta impurezas e partículas que se retirarão na decantação.

Em ete compacta (estação de tratamento de esgoto) também há esse processo. Uma das substâncias usadas é o sulfato de alumínio.

A floculação é agitação mecânica para que o coagulante se disperse, e depois é passado pela decantação, que consiste em usar o descanso da água para que elementos sedimentáveis fiquem no fundo do reservatório.

Em seguida ocorrem a filtragem e a desinfecção com cloro ou outras substâncias. Depois é encaminhada para os reservatórios e depois encaminhada para o sistema de distribuição. Há alguns outros processos envolvidos, como a passagem da água, quando necessária, por um separador de água e óleo.

Estações de esgoto compactas

Uma das soluções para tratamento de esgotos de indústrias e também de locais de difícil acesso é a chamada estação de tratamento de esgoto compactas – ETE.

Esse tipo de estação é conhecida também como pré-fabricada, e atualmente vem sendo um dos modelos mais procurados no mercado de saneamento.

Há dois tipos de sistemas de tratamento de esgoto que são feitos pela estação compacta de tratamento de esgoto, os sistemas intensificados pré-fabricados in loco, ou seja, no local e os sistemas extensivos, que são apenas construídos in local, tem custos operacionais baixos, porém, precisa-se de maiores áreas implantação.

Dentro dessas estações de esgoto é possível encontrar tecnologias embarcadas que ajudam no tratamento mais adequado do esgoto e que trazem menos impacto no meio ambiente.

Essas tecnologias são: tratamento biológico e tratamento físico-químico. O grande sucesso das ETE compactas se deve ao fato delas usarem algumas dessas tecnologias em uma configuração específica de reatores.

Neste sentido vimos que um dos cuidados para que o meio ambiente sofra menos impacto é o investimento em saneamento básico como em estações de tratamento de água e de esgotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *