Renovação de avcb o que devo fazer?

Renovação de avcb o que devo fazer?

Inicialmente, todos os edifícios, prédios altos, precisam de um laudo AVCB e claro, se manter dentro das datas de validade da mesma. É necessário o entendimento do que é o laudo.

Cuja a sigla significa Auto Vistoria do Corpo de Bombeiros e corresponde a um documento, que atesta que o local visitado foi reconhecido como seguro contra incêndio e pânico.

Esse visto ajuda o Corpo de Bombeiros a organizar as vistorias periódicas, de acordo com o vencimento do documento.

Para que uma edificação possa receber o seu primeiro documento de vistoria é necessário que a mesma tenha o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPPCI, documento com a lista de todos os equipamentos de segurança).

Os cuidados para obter os laudos necessários

Todo em ordem, para poder chamar o Copor de Bombeiros da Polícia Militar, para uma avaliação com direito ao laudo A.V.C.B.

A partir do conhecimento de tal laudo, alguns dos requisitos para que as edificações tenham o direito são:

  • Escadas de incêndio;
  • Portas corta fogo e anti pânico;
  • Iluminação de emergência;
  • Detectores de fumaça;
  • Hidrantes;
  • Placas de sinalização;
  • Entre outros.

Ter o auto de vistoria do corpo de Bombeiros, é essencial para que a edificação tenha licença para continuar com sua programação habitual normal.

Depois do dado momento, é interessante se manter informado sobre como acontece a perda de validade e a provável renovação do documento A.V.C.B.

Em São Paulo, a validade dura entre 1, 2 e 3 anos, dependendo do estado em que a edificação se encontra e qual for o seu propósito, essa previsão muda.

Quanto a renovação auto de vistoria do corpo de bombeiros, se faz necessária sempre que vence e/ou toda vez que a planta do edifício muda muito.

Como a renovação do laudo pode ser feita?

A solicitação para a renovação de AVCB, assim como a da primeira visita, pode ser feita com uma empresa especializada, através de procedimentos e solicitações realizadas por especialistas.

Além de fazer esta solicitação, é possível também adquirir produtos de segurança, participar de treinamentos e ter formação de brigada de incêndio.

Entretanto, muitas das edificações possuem instalações “antigas”, que com o tempo e com frequentes incêndios, tem-se mostrado um desafio a segurança.

Principalmente, por possuir pequenas subestações (instalação elétrica de alta potência) em seus interiores, o acarreta para a necessidade de um equipamento.

Este que ajuste as tensões e se faça possível a cobertura de um alto consumo de energia. O Corpo de Bombeiros é responsável por averiguar a parte elétrica dos edifícios também.

Portanto, é inegável que um prédio esteja com falta de um transformador de voltagem, para casos de emergência na iluminação e para suportar o consumo de altos edifícios.

Utilizado, principalmente, em sistemas de medição de tensão elétrica, um transformador de potência é um aparelho capaz de diminuir a tensão do circuito, para o nível compatível com a tensão suportável pelos instrumentos de medição.

Ou seja, sua principal aplicação é na medição de tensões com valores elevados (muito consumo), onde ao receber a corrente, o equipamento tem a capacidade de diminuir a intensidade.

E fazer com que a alta energia fique contida. Assim, com menor custo e maior segurança, pode-se conectar o voltímetro desejado.

Portanto, se o edifício for antigo uma das soluções para se manter a segurança em meio a curtos elétricos é ter um bom transformador.

A importância da vistoria do Corpo de Bombeiros

A renovação da auto de vistoria do corpo de bombeiros, então se faz necessária mais cedo, quando o prédio em questão tem muitos anos de uso.

O cuidado nesses casos, deve ser redobrado e comentado durante as vistorias, para que seja avaliado de uma melhor forma e se necessário, os dutos elétricos sejam trocados.

De fato, estamos de frente a uma situação delicada, pois ao mesmo tempo em que se tem uma equipe de Corpo de Bombeiros, para averiguar os edifícios e sua segurança.

Também existem casos, em que as edificações tem muitos anos de uso indevido e um alto consumo de energia, o que acarreta muitas vezes em curtos e incêndios pequenos.

A renovação do laudo é levada caso a caso pelo Corpo de Bombeiros, tendo assim, mais olhares para edificações com dutos “antigos” e circuitos elétricos com muita tensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *