Quais as principais diferenças entre cultivo indoor e outdoor?

Quais as principais diferenças entre cultivo indoor e outdoor?

Quando uma pessoa toma a decisão de fazer seu próprio cultivo, é importante entender a diferença entre as modalidades indoor e outdoor.

Afinal, até mesmo o tipo de vaso para o cultivo indoor difere do outdoor, que podem ser de:

  • Plástico;
  • Barro;
  • Feltro;
  • Entre outros.

Por esse motivo, elaboramos este artigo com as principais dúvidas que podem surgir nessa atividade.

Sobre o tempo de cultivo

Se você deseja obter resultados em um curto prazo, saiba que o tempo de cultivo indoor pode apresentar uma diferença significativa, visto que o prazo para a colheita é de até 3 meses.

Em contrapartida, o cultivo outdoor possibilita a colheita a partir de 6 meses, a depender da localização geográfica.

A questão da iluminação

No indoor, existe a possibilidade de fazer o controle da iluminação do crescimento por meio de um exaustor para estufa.

A partir da escolha correta das lâmpadas, que podem ser de LED ou de vapor, é possível ter resultados positivos na colheita, além de que o custo-benefício é bastante acessível.

Já o cultivo outdoor preza pela iluminação natural, que varia de acordo com a posição do Sol, gerando influência direta no tempo de cultivo. Em resumo, isso tem reflexos no tempo de colheita, visto que depende da luz natural.

Ou seja, para quem optar pelo modelo outdoor terá que ter paciência e aproveitar os períodos mais longos de incidência solar para investir no cultivo.

Ação do clima e temperatura

A influência da temperatura é menor no cultivo indoor, uma vez que há a possibilidade de otimizar as condições para o desenvolvimento e crescimento das plantas.

Já no outdoor, mesmo que o uso de estufa para plantas seja facultativo, considerando que o cultivo é ao ar livre e a influência do clima é obviamente maior. 

Desse modo, é necessário estar atento quanto às estações do ano para adequar o cultivo na melhor época, evitando que as plantas sofram os reflexos das mudanças climáticas.

Por fim, tenha em mente que todas as diferenças apresentadas ao longo deste artigo demandam atenção do dono do cultivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *