Práticas sustentáveis e ideias para grandes empresas

Práticas sustentáveis e ideias para grandes empresas

Cada vez mais, as causas ambientais ganham descarte entre empresas e propriamente entre o povo. É muito importante que mudamos alguns hábitos totalmente prejudiciais ao meio ambiente, que vem fazendo com que a natureza se desgaste continuamente ao longo dos últimos séculos.

Nessa questão, é essencial que as pessoas mudem essas práticas no dia a dia, principalmente, que as grandes empresas e corporações incentivem essas mudanças, já que são esses grandes centros produtivos que são os que mais prejudicam a qualidade do meio ambiente.

Por fim, a administração pública dos municípios, estados e do Brasil, por exemplo, precisam incentivar as práticas conforme as normas de sustentabilidade, garantindo uma maior qualidade para o ambiente que vivemos.

Nesse artigo, falaremos de práticas que podem ser importantes para que o meio ambiente sofra menos com essa constante degradação. Além disso, abordaremos aspectos importantes, como os regulamentos sustentáveis, entre outros.

Licenças que ajudam o meio ambiente

Para começar, falaremos da função dos órgãos públicos de promover situações mais sustentáveis para sociedade.

Quando o poder público for instaurar uma obra, por exemplo, é preciso que eles estejam de acordo com o Ibama licenciamento, que é exatamente o principal órgão regulador de situações que podem ser prejudiciais ao meio ambiente.

Caso a nova obra que foi instaurada não esteja de acordo com esse tipo de licenciamento, é certo que esses procedimentos causarão problemas estruturais para o meio ambiente que dificilmente serão recuperados.

Portanto, como é dever dos órgãos públicos incentivar e dar o exemplo para os cidadãos, buscar a licença IBAMA não é nada mais do que a obrigação dessas pessoas e deve ser cada vez mais utilizada.

Descarte e transporte

Como dissemos, as grandes empresas e corporações também são setores que precisam dar o exemplo, fazendo com que a sociedade como um todo esteja cada vez mais atenta com essas práticas que precisam ser adotadas para melhorar a qualidade do meio ambiente em que vivem.

A maioria das pessoas, muito provavelmente, em suas casas, separam o lixo de duas maneiras: não descartáveis e descartáveis. Essa parece ser uma prática simples, mas muitas vezes é deixada de lado, por diferentes fatores.

Aplicando isso em uma grande empresa, indústria, comércio ou corporação, o impacto tende a ser maior, visto que em uma casa já se produz uma grande quantidade de lixo.

Sendo assim, nesses espaços em que a movimentação de pessoas é muito maior e consequentemente a produção de lixo, descartáveis ou não, também é bem mais elevada.

Com essa grande quantidade de itens que são jogados fora, é primordial que ocorra essa separação dos lixos descartáveis, fazendo com que eles sejam levados para os locais adequados para decomposição ou reutilização.

Em empresas, que normalmente possuem muitos escritórios, o descarte de equipamentos de informática, por exemplo, precisa ser feita de maneira efetiva, separando dos itens que são considerados lixos orgânicos, tais como:

 

  • Comida;
  • Papéis utilizados e sujos;
  • Folhas;
  • Dejetos.

Dessa maneira, conhecendo quais itens são considerados desse grupo de lixo orgânico, as empresas precisam incentivar e criar formas de que seus empregados descartem adequadamente os equipamentos de informática ou que realizam o descarte de equipamentos eletrônicos de forma consciente e organizada.

Por fim, é importante destacar também as formas que as empresas precisam se organizar para transportar os resíduos produzidos e descartados de forma que não prejudiquem o meio ambiente.

Peguemos um exemplo de uma obra: é totalmente natural que muitos resíduos, principalmente os sólidos, sofrem durante os processos de construção.

Aplicando isso ao cenário em que se todos esses resíduos fossem levados para locais inadequados, como campos e rios a degradação do meio ambiente seria enorme.

Por isso, é fundamental que essas e outras empresas procurem formas de realizar o transporte de resíduos de forma consciente, levando-os para destinos que realizam a decomposição desses itens de maneira planejada e segura, como os aterros sanitários, fazendo com que o meio ambiente não sofra ainda mais.

Portanto, existe uma diferenciação entre tipos de resíduos e para onde eles devem ser levados.

No entanto, independentemente disso, é essencial que essas práticas, como o transporte de resíduos perigosos, sejam encorajadas e incentivadas pelas grandes empresas.

Pois, dessa maneira, as pessoas acabam se tornando naturalmente mais consciente, elaborando práticas sustentáveis e incorporando essas ideias para o dia a dia e consequentemente melhorando a qualidade do nosso meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *