Pontos importantes para cuidar do meio ambiente

Pontos importantes para cuidar do meio ambiente

O meio ambiente está sendo degradado pelo homem durante muito tempo, tendo um aumento considerável após a Revolução Industrial, época na qual a busca por matéria-prima cresceu e o consumo também aumentou devido ao crescimento das cidades.

Com isso, as nossas ações no mundo motivaram o desenvolvimento de cuidados para que esse espaço tão importante para nós e outros seres vivos pudesse ser preservado e todos pudessem viver com mais tranquilidade e segurança.

Portanto, as indústrias, comércios e pessoas desenvolveram uma metodologia de descarte de resíduos sólidos e eletrônicos, além de criar estações de tratamento para as águas que são usadas em processos indústrias, bem como os demais gases e produtos derivados da ação industrial.

Neste artigo, abordaremos duas vertentes existentes no mundo e que visam a manutenção do meio ambiente, como as estações de tratamento de efluentes e sobre a reciclagem de lixo eletrônico que, apesar de ser recente, é uma das que mais vem ganhando atenção devido ao aumento do uso de equipamentos de tecnologia como celulares e computadores.

Tratamento de efluentes, compreendendo melhor

Os efluentes são todos os produtos gasosos ou líquidos que são resultantes de ações humanas.

De um modo geral, eles possuem duas formas, a doméstica e a industrial. Nesse quesito as chaminés das indústrias são as maiores emissoras de efluentes gasosas, já os efluentes líquidos estão presentes em diversos processos e que podem ter diversas origens, com substâncias tóxicas e orgânicas.

Como a água é fundamental, trataremos nesse tópico sobre o tratamento de agua e efluentes líquidos resultantes de processos industriais.

É necessário salientar que o não tratamento desses efluentes e das águas industriais pode gerar poluição dos corpos hídricos e tornar a água imprópria para uso.

Dentre os recursos hídricos estão:

  • Rios;
  • Lagos;
  • Lençóis freáticos;
  • Lagoas.

Um exemplo disso é o trecho do Rio Tietê que passa por São Paulo. Nele, cerca de 137 km foi identificado como morto, ou seja, não possui oxigênio para abrigar nenhum tipo de vida. Esse estudo foi realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica em 2016.O tratamento dessas águas e efluentes passa por um processo nas chamadas Estações de Tratamento, que podem ser tanto ete compacta presentes na indústria, como em grandes estações de tratamento.

Abaixo falaremos com mais detalhes sobre o tratamento de efluentes.

Os tratamentos de efluentes

Os efluentes são tratados de acordo com a carga poluidora e a presença de contaminantes.

Assim, de acordo com cada tipo de efluente, é preciso recorrer a um tipo de tratamento diferente, tipos de gradações de filtragem diversas e produtos químicos com maior ou menor potência.

O fato é que existem diversos tipos de estação compacta de tratamento de esgoto e efluentes fazendo com que esses recursos voltem a natureza.

É necessário lembrar que de acordo com resolução 357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente é preciso estabelecer quais são os parâmetros a serem atingidos pelos efluentes tratados para que sejam despejados na natureza.

O processo de tratamento dos efluentes, geralmente, passam por cinco etapas após a coleta do material.

A primeira etapa é o pré-tratamento, depois tratamento primário, tratamento secundário, tratamento do lodo e terciário, sendo todos processo físico-químicos ou biológicos.

Feito todos os processos, é possível devolver os efluentes na natureza sem que haja a presença de contaminantes nos corpos hídricos.

Quem tem a outorga para captação de água subterrânea precisa realizar o preparo da água para evitar contaminações durante o consumo.

Reciclagem de lixo eletrônico

O lixo eletrônico é algo recente, sendo impulsionado pelo uso em larga escala de celulares e computadores. Esse lixo também é denominado e-lixo. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) o e-lixo alcançará a ordem de dezenas de milhões de toneladas atuais.

Por isso, é necessário realizar a reciclagem desse tipo de resíduo, principalmente por conter contaminantes nocivos ao meio ambiente.

O processo de reciclagem desse lixo é mais complexa devido aos materiais que é composto.

Assim, depois da coleta é realizada a triagem, em que há a separação dos equipamentos em condições de uso que podem se consertados e reutilizados e os que não podem mais.

Os que não possuem mais vida útil passam pela desmontagem de carcaça, bateria, vidro e placas de circuito, sendo encaminhados para processos diferentes.

A carcaça é triturada, podendo ser vendida como polímeros ou incinerados para gerar energia, os vidros são derretidos e reciclados, as baterias são descartadas de forma adequada e em local apropriado e a placa de circuito impresso é reciclada.

O Brasil ainda não possui processo de reciclagem de circuito impresso, sendo necessário encaminhar para países como Suíça ou Estados Unidos.

Assim, o tratamento de efluentes e reciclagem de lixo eletrônico é fundamental para a diminuição do impacto ambiental das ações humanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *