Dicas para a preservação ambiental

Dicas para a preservação ambiental

As dicas para a preservação ambiental podem ser mais simples do que você imagina, começando por aquilo que você faz no dia-a-dia.

Pensando nisso, aqui reunimos uma série de coisas simples, que você pode começar a fazer agora mesmo.

Então, torne-se um pouco mais consciente do mundo e do ambiente a sua volta, tome notas e incentive outras pessoas a mudar também.

Vamos lá?

1. Preserve e incentive a preservação por onde for

Todos os anos, milhares de lugares do mundo precisam ser parcialmente fechados ou mesmo serem limitados devido a ação humana.

Em outras palavras, é preciso fechar para poder limpar, retirar desejos que foram jogados ou mesmo esperar que a natureza nativa volte a crescer.

Afinal, com a ação humana, mesmo que sejam apenas trilhas, resultam em algum impacto para aquele ambiente.

Para observar isso, basta pensar em todas as praias e áreas de camping, com trilhas e cachoeiras, que acabam com peças de roupas e sapatos, sacos de lixos, comida e assim por diante.

Dessa maneira, uma das dicas para a preservação ambiente é começar por você: fazendo o básico para não estragar nenhum lugar.

Ou seja, sempre recolha o seu lixo e preserve o máximo todos os lugares que for.

Ao mesmo tempo, incentive as pessoas que estão a sua volta a fazer o mesmo.

Assim, mesmo que isso não pareça tanto, você pode ajudar, e muito, a manter um lugar vivo.

2. Respeito a vida e ao ciclo natural dos ambientes

Você pode já ter ouvido falar sobre algum lugar onde as pessoas vão para caçar ou pescar, mas que não deveriam por ser uma área de preservação.

A realidade é que, todos os ambientes naturais, possuem um ciclo, que mantém tudo em ordem.

Quando um ser humano entra ali, esse ciclo é prejudicado e pode significar problemas a curto e longo prazo.

Logo, um dos ensinamentos básicos do curso de práticas de sustentabilidade é garantir que o fluxo natural continue existindo.

Assim, não pesque em locais proibidos, evite a caça ao máximo e nunca compre, tenha ou incentive outras pessoas a ter animais silvestres em casa.

Além de ser prejudicial para o ambiente, ter esses animais pode ser considerado como uma tortura, já que eles possuem instintos e precisam viver na natureza.

Logo, se souber de alguém que faça isso, junto provas, se possível, e denuncie para os órgãos competentes.

Faça a sua parte!

3. Podas drásticas são proibidas por lei

Você sabia que podar demais as árvores é considerado um crime ambiental cabível de multa ou mesmo prisão?

A regra é simples, as árvores, principalmente dentro das cidades, ajudam a reduzir a temperatura, tornando o ambiente mais agradável, oferecem sombras para as pessoas e ainda são casas para animais.

Logo, quando uma árvore é cortada mais do que deveria, ela pode acabar morrendo, já que não conseguem reter água e ainda tornam o ambiente mais insuportável.

Justamente por isso, muitas prefeituras das cidades, se responsabilizam pela poda, para evitar que os moradores cortem demais.

Ao mesmo tempo que você pode evitar que isso aconteça com as suas árvores, cortando de maneira consciente, fique de olho nos vizinhos mal-intencionados.

Inclusive, fazer a retirada de árvores também é proibido, sendo necessária autorização da prefeitura bem como o plantio de uma árvore em outro local.

4. Consumo consciente é uma das dicas para a preservação ambiental

Muitas vezes, quando o assunto é preservação, algumas pessoas acreditam que mudar apenas o que elas fazem não fará muita diferença no mundo.

Entretanto, é assim, de pessoa em pessoa, que as coisas acontecem.

Ou seja, faça a sua parte.

Seguindo essa linha, uma das dicas é começar o consumo consciente com tudo o que você utiliza e, se possível, incentivar outras pessoas a adotar esse hábito.

Por exemplo, você pode reduzir os minutos dos banhos, economizando mais água e ainda evitar o uso excesso de luzes, que também é uma maneira de preservar.

Porém, o principal é em relação ao lixo, que é um problema mundial.

Assim, evitar o lixo em excesso pode ser extremamente positivo a curto e longo prazo.

Logo, as dicas incluem:

  •         Reduza a compra e uso de itens de plásticos descartáveis, como pratinhos de festa e copos;
  •         Sempre separe o seu lixo entre orgânicos ou não;
  •         Pesquise redes de apoio próximas que recolhem lixos recicláveis;
  •         Evite itens feitos com isopor e plásticos comuns, optando por vidros e recicláveis;
  •         Não jogue óleos na pia ou rede de esgoto;
  •         Reaproveite tudo o que puder;
  •         Faça parceria com catadores de itens da sua cidade;
  •         Reduza o uso de detergentes e outros produtos que prejudicam a água;
  •         Incentive outras pessoas a fazerem o mesmo.

5.Faça escolhas mais inteligentes

Para finalizar, uma das dicas para a preservação ambiental é começar a fazer escolhas mais inteligentes em relação ao desperdício.

Sendo que, atualmente, isso é muito mais simples.

Com o curso de práticas de sustentabilidade, você entende como o dia-a-dia impacta todo o ambiente a sua volta de alguma maneira e o que pode ser feito.

Por exemplo, você pode começar a escolher marcas que apoiam a preservação ambiental.

Geralmente, essas marcas oferecem produtos que são biodegradáveis, evitam o plástico/isopor e ainda tem ações que incentivam a preservação.

Ao mesmo tempo, você pode escolher fazer parte de alguma ONG, auxiliar no recolhimento de lixo de espaços públicos ou mesmo começar um grupo com pessoas que você conhece.

Por exemplo, se você mora em um condomínio, pode conversar com o síndico e com outros moradores sobre a produção de lixo.

Logo, além de reduzir a quantidade, é possível fazer parcerias com empresas de recolhimento, separar os itens e até mesmo conversar com catadores de itens recicláveis.

Ou seja, um morador por vez, pode mudar e começar a fazer a parte dele.

Enfim, você ainda tem alguma dúvida ou gostaria de conhecer mais dicas?

Não se esqueça de comentar aqui embaixo e aproveite para compartilhar as suas dicas com nossos leitores ou mesmo alguma rede de apoio interessante.

Grande abraço e até o próximo post!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *