Conheça mais sobre o AVCB

Conheça mais sobre o AVCB

O avcb consiste em um auto de vistoria do corpo de bombeiros, que é basicamente um documento emitem em prol de atestar edificação nada apresenta as condições de segurança contra incêndio adequadas.

Essas condições estão relacionadas com fatores como as medidas técnicas, estruturais e organizacionais integradas para garantir a segurança.

Em alguns casos o laudo é obrigatório, como:

  • Ampliação do local construído;
  • Modificação da finalidade da área;
  • Restauração;
  • Construções temporárias;
  • Regularização de áreas de risco.

No entanto, em casos de moradias exclusivamente unifamiliares e/ou situadas em pavimentos superiores com ocupação mista e que apresentam acessos independentes.

No entanto, casos que não possuem compartimentação, podem ser enquadrados em situação de risco, ou seja, é preciso de orientação profissional para avaliar as reais necessidades do auto e esclarecer possíveis dúvidas, como o avcb preço.

Diferenças entre os projetos AVCB

De acordo com as características que o local de risco e/ou edificação apresentam, são desenvolvidos projetos exigidos para a solicitação do AVCB. No caso do projeto técnico simplificado, ele é usado para alguns dos seguintes casos:

  • Postos de trabalho e abastecimento que apresentam área construída inferior a 750 m²;
  • Área de risco e/ou construção em que a proteção através de sistema hidráulico de combate a incêndio;
  • Edificação com construção menor ou semelhante a 750 m², que apresente até 3 pavimentos;
  • Locais de reunião de público, onde a lotação não exceda 100 pessoas;
  • Edificação que dispensa proteção de suas estruturas contra o calor.

Sobre esse tipo de projeto de avcb, também é interessante citar que sua composição consiste no ART (anotação de responsabilidade técnica) em torno dos riscos que existem no local é o formulário de segurança contra incêndio.

Já o outro tipo de projeto, recebe o nome apenas de projeto técnico e atendem áreas com concentração maior de pessoas, com mais de 3 pavimentos e altura acima de 12 metros.

Além disso, locais que apresentam riscos em que precise de sistemas fixos de proteção, como alarmes e chuveiros automáticos, também se enquadram neste cenário.

No que diz respeito a sua constituição, além dos elementos necessários para o caso anterior, é preciso apresentar um cartão de identificação.

Planta de risco de incêndio, pasta do projeto técnico, planta de medidas de segurança contra incêndio, entre outros documentos complementares que podem ser solicitados por meio do corpo de bombeiros.

Normalmente, o prazo estipulado para que o projeto técnico seja analisado, é de no máximo 30 dias.

Posteriormente a aprovação, a pessoa interessada deve realizar a incorporação dos equipamentos e sistemas necessários para que a vistoria seja solicitada.

Como funciona a autovistoria predial?

autovistoria predial por sua vez, apresenta certas distinções, pois consiste em uma inspeção técnica efetuada nos condomínios e edifícios através de engenheiros ou arquitetos habilitados legalmente.

Neste tipo de inspeção, um diagnóstico da edificação é realizado, considerando fatores como a estabilidade do prédio, condições de conservação e segurança.

Sendo assim, é um procedimento fundamental para evitar acidentes e identificar a necessidade de reparos e obras emergenciais.

Como consequência, os proprietários podem ter mais tranquilidade, por essa razão, é indicado que a inspeção seja realizada de forma periódica.

Em diversos lugares, a inspeção periódica de prédios comerciais e residenciais se tornou obrigatória e define que o procedimento seja efetuado a cada cinco anos.

É fundamental se ater a esse processo, não apenas pelas possíveis penalizações por ausência de fiscalização, mas também pelo perigo que pode representar para os moradores e síndicos.

Afinal, tais questões não envolvem apenas aspectos estéticos, como também acidentes graves, capazes de comprometer a integridade física das pessoas.

Alguns dos problemas que comumente são identificados são vazamentos, rachaduras e infiltrações, que a princípio podem ter gravidade baixa, mas ao longo do tempo, causam grandes prejuízos para a estrutura e consequentemente, para as pessoas.

Ainda mais, a sinalização de tubulações de incêndio, gás e elétrica precisa ser adequada para evitar penalidades, pois pode causar graves acidentes.

A grande diferença entre a autovistoria em prédios e o auto de vistoria envolve justamente os profissionais que realizam e a finalidade, pois enquanto no primeiro caso é algo realizado por um arquiteto e/ou engenheiro.

Comumente no segundo, a realização é por meio de um bombeiro, já que o corpo de bombeiros é o órgão responsável por atestar o estado do local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *