Coleta seletiva para um mundo sustentável

Coleta seletiva para um mundo sustentável

A reciclagem é um modo de vida sustentável tem tomado os debates atualmente, isso porque os impactos ambientais são sentidos em todos os lugares do mundo, como o superaquecimento do planeta.

Todo esse problema é dado por um conjunto de fatores que vão desde a emissão de gases poluentes na atmosfera até o descarte inapropriado do lixo.

E é por isso que cada vez mais governos de todo o mundo tem criado leis de licenciamento ambiental, fortes para evitar construções ou ações que prejudiquem a natureza.

Além disso, as empresas de reciclagem surgem para dar um descarte correto para variados objetos e transformá-lo em produtos que podem ser usados novamente.

A coleta seletiva

Um dos modos de tornar a reciclagem um processo comum para as pessoas é a criação de políticas públicas que visam educar e conscientizar a população sobre a importância do descarte correto do lixo ou resíduo. Uma dessas políticas públicas que podem ser implementadas é a coleta seletiva.

A coleta seletiva é um processo que tem diversas etapas, que vão desde o recolhimento do resíduo, que então é separado entre orgânico e o não-orgânico.

O resíduo orgânico, que consiste em restos de alimentos, é descartado em aterros sanitários ou destinados a fabricação de diversos tipos de adubos.

Depois de separado os orgânicos, os não-orgânicos passam por uma nova classificação, e são separados em:

  • Papéis;
  • Plásticos;
  • Metais;
  • Vidros.

A coleta seletiva permite um lixo reciclavel, ou seja, que pode ser destinado a um novo uso, garantindo assim que os resíduos não sejam descartados de forma desapropriada.

Para que haja uma coleta seletiva adequada, é importante não somente uma empresa de coleta de lixo seletiva, mas que a separação dos resíduos seja feita dentro das residências, tornando o processo de coleta seletiva mais rápido e eficiente.

No Brasil existe a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que prevê a extinção da geração de resíduos sólidos, e caso seja gerada, tenha um destino ambiental bem adequado.

Para que isso ocorra, a PNRS definiu que o processo ou ciclo de vida de determinado produto deve ser compartilhada por todos.

Assim, o resíduo descartado inadequadamente, segundo a política, é culpa dos fabricantes, distribuidores, comerciantes, consumidores, e portanto, sua destinação adequada deve ser a baliza de todos.

A lei também incentiva os catadores de materiais reutilizáveis, que geralmente se organizam em ONG’s, ou empresa de reciclagem, ou mesmo autônomos, para que possam ter uma emancipação econômica.

Desse modo, a coleta seletiva não atua apenas no nível ambiental, mas afeta de modo eficiente e correto o nível socioeconômico.

Reciclagem do plástico

Uma das vantagens da coleta seletiva e da reciclagem é de criar produtos novos e com extrema qualidade, e um desses materiais criados e que são utilizados em empresas de todo o mundo é o polietileno de alta densidade ou conhecido como PEAD reciclado.

Esse tipo de plástico é muito usado, pois contém nele matéria prima principal para criação de frascos para diferentes produtos, além de poderem construir tubulações, tanques, tambores e assim por diante.

O processo de reciclagem do PEAD original para o reciclado é feito por empresas de reciclagem especializadas nesse tipo de procedimento.

Importância da reciclagem

Atualmente, a aposta do mundo é a reciclagem. E não somente reciclagem de resíduos sólidos, mas a reciclagem de maneira cada vez mais integral e sustentável.

Há estudos para a reciclagem de água, de dejetos humanos, como a urina (sendo transformada em água), e assim por diante. E isso ocorre porque a reciclagem é, como já dissemos, um processo sustentável.

Sustentável significa usar e reusar sem que haja escassez da matéria prima. Quanto mais reciclarmos, mais contribuiremos com a saúde do planeta.

Por isso que a fomentação por parte dos governos na coleta seletiva é importantíssima para o desenvolvimento de uma consciência nova, que é usar e reutilizar.

Segundo o IBGE, cerca de 90% das residências no Brasil possuem coleta de lixo regular, entretanto apenas 15% da população brasileira possui algum contato significativo com a coleta de lixo seletiva.

Isso demonstra que apesar de ter uma Política de Resíduos Sólidos, o tratamento dado ao lixo para sua reutilização ainda é muito pouco.

Por isso, é necessário ensinar as crianças a separar o lixo desde pequenas, para que a geração seja educada e assim possamos diminuir os impactos da produção de resíduos no planeta.

One response to “Coleta seletiva para um mundo sustentável”

  1. Celso Rodrigues Dos Santos disse:

    Adorei saber e gostei muito da reportagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *