3 serviços do setor ambiental para construção civil

3 serviços do setor ambiental para construção civil

Diversas atividades e serviços executados para a construção civil possuem influência direta no meio ambiente, e, para controlar os impactos causados por eles no meio ambiente, existe o licenciamento ambiental.

O licenciamento ambiental é um procedimento administrativo através do qual o órgão responsável concede a autorização da localização, instalação, ampliação e operação de empreendimentos e outros tipos de atividades que impactam o meio ambiente.

O licenciamento serve, então, como uma forma de administração das atividades que podem poluir ou causar impacto ambiental, sendo considerado como  instrumento fundamental de gestão da Administração Pública.

O licenciamento ambiental estabelece o controle sobre as atividades humanas que podem causar interferências no meio ambiente.

Ele concede a conciliação do desenvolvimento econômico com o uso dos recursos naturais, fazendo com que sustentabilidade do meio ambiente, tanto nos seus aspectos físicos quanto socioculturais e econômicos seja assegurada.

As etapas do licenciamento ambiental envolvem: a licença prévia, a licença de instalação e de operação. Para entender mais sobre isso, basta consultar as empresas de consultoria ambiental em sp.

A licença prévia é dada enquanto a construção está sendo planejada,  ou seja, no momento em que é aprovado onde vai se localizar e como vai ser a sua concepção, garantindo a viabilidade ambiental.

A licença de instalação permite a instalação, enquanto a licença de operação libera a operação do empreendimento ou atividade, contando que ela siga as regras impostas.

Como funciona o tratamento de água e esgoto

A água só se torna apta para consumo da população após passar por um processo de tratamento. Normalmente, esse processo ocorre obedecendo às seguintes etapas:

  1. Pré-cloração
  2. Pré-alcalinização
  3. Coagulação
  4. Floculação
  5. Decantação
  6. Filtração
  7. Pós-alcalinização
  8. Desinfecção
  9. Fluoretação

O processo de tratamento da água começa na estação de tratamento de água eta com a pré cloração, momento em que ocorre a adição de cloro na água visando a eliminação da matéria orgânica e metais.

A pré-alcalinização é quando a cal ou soda é adicionada à água, pois o ph necessita de ajuste. Na coagulação, ocorre a adição de algumas dessas substâncias como sulfato de alumínio, cloreto férrico ou outro coagulante.

Após a mistura, a água é agitada. Durante a floculação, a água sofre um lento processo de mistura para que se os flocos com as partículas sejam formados.

Ainda na estação de tratamento de esgoto compacta e água, acontece a decantação, que é quando a sujeira da água é decantada.

O processo de filtração consiste na passagem da água por tanques com leitos de pedras, areia e carvão antracito que retém toda a sujeira que ainda restou na água.

A pós-alcalinização corrige o ph da água. Um ph alterado pode acabar corroendo tubulações.

Em seguida, na desinfecção, o cloro é adicionado na água, assim como na  fluoretação é feita a adição do fluor para evitar que a população tenha cáries. Só depois disso, ela sai da ete. 

A estação de tratamento de efluentes industriais, em contrapartida,  trata os efluentes industriais quando a quantidade de carga poluidora e contaminantes fica maior do que a permitida.

Esse indicador é dado por especialistas, após coletarem  amostras para analisar parâmetros que representam a carga orgânica, além da carga tóxica dos efluentes.

A água serve para uso na indústria de diversas formas. Ela pode servir para incorporar o produto, utilizada para a  lavagens de máquinas, tubulações e pisos ou ainda nos sistemas de resfriamento e geradores de vapor.

Ela também serve para o uso nos vasos sanitários ou durante algum momento processo industrial. A água só não precisa passar por tratamento quando ela é incorporada aos produtos ou sofre evaporação. Em outros casos, o tratamento se torna necessário e obrigatório.

Remediação ambiental: para que serve

A remediação ambiental é caracterizada como um conjunto de medidas que visam a recuperação de áreas contaminadas, patravés do fim das fontes geradoras de poluição, dos riscos à população e também diminuindo o nível de contaminação da água e do solo.

Ela começa com uma avaliação inicial, na qual é verificada a suspeita de contaminação, potencial de contaminação ou se a área já está contaminada.

Em seguida, é feita a coleta de amostras do solo e água para checar a possibilidade de contaminação, a quantia dela e fazer a delimitação do local afetado.

A análise dos riscos das substâncias químicas ao meio ambiente e à saúde humana também é feita nesse processo. Depois, é preciso traçar o planejamento das medidas de remediação ambiental, para que elas sejam executadas. O monitoramento da área é feito de forma constante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *